O mundo passa por uma constante inovação ao longo dos anos e com toda a tecnologia, as redes sociais e blogs exercem grande influência na mente do consumidor. De acordo com pesquisas realizadas em 2012, 55 % das decisões de compras online dos consumidores se originam a partir da comunicação direta com mídias sociais.

TROY

(Foto: Campanha Troyt Coburn)

Quando falamos em e-commerce, não podemos esquecer do ramo da moda, conhecido por impulsionar o crescimento global do e-commerce, de acordo com o portal Rakuten. Esse estudo global sugere que as vendas no e-commerce mundial estão sendo impulsionadas pela demanda de consumidores por roupas e acessórios, totalizando o número de 34% dos brasileiros comprando roupas online e 65,6% recomendando itens a amigos e família através de mídias sociais.

antix store

 

 

(Foto: Antix Store)

O crescimento do e-commerce no Brasil é nítido assim como a inclusão de novas tecnologias e plataformas que possibilitem a melhoria em canais de vendas online. Como descrito, é um dos países que mais cresce em comércio virtual, principalmente no mercado de produtos eletrônicos.

É previsto que nos próximos três anos, o varejo evolua mais do que nos últimos vinte anos, justamente devido às novas plataformas móveis que auxiliam na rapidez de transações do comércio.

Pesquisas apontam que o primeiro trimestre de 2013 teve 24% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. O tíquete médio cresceu 4% , indo para R$ 359,90 para a média de compras online,sendo que “Moda & Acessórios” foi a categoria que se encontra como primeira no topo do ranking das vendas, seguidos por eletrodomésticos, cosméticos e perfumaria, e deixando por último o que um dia já foi pioneiro em vendas: Livros e Revistas.

la vie shop

 

(Foto: La Vie Shop)

O crescimento do e-commerce no Brasil é nítido assim como a inclusão de novas tecnologias e plataformas que possibilitem a melhoria em canais de vendas online. Como descrito, é um dos países que mais cresce em comércio virtual, principalmente no mercado de produtos eletrônicos.

É previsto que nos próximos três anos, o varejo evolua mais do que nos últimos vinte anos, justamente devido às novas plataformas móveis que auxiliam na rapidez de transações do comércio.

Pesquisas apontam que o primeiro trimestre de 2013 teve 24% de crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. O tíquete médio cresceu 4% , indo para R$ 359,90 para a média de compras online,sendo que “Moda & Acessórios” foi a categoria que se encontra como primeira no topo do ranking das vendas, seguidos por eletrodomésticos, cosméticos e perfumaria, e deixando por último o que um dia já foi pioneiro em vendas: Livros e Revistas.

 

ECOMMERCE 3

(Foto: Nasty Gal)

Essa mudança na liderança do comércio eletrônico se deu por conta de investimentos fortes no meio online que quando associadas boas estratégias de marketing digital incluindo mídias sociais, conseguiram consolidar-se como influentes no mercado de vendas.

Foi revelado que 3,98 milhões de pessoas fizeram a sua primeira compra online na primeira metade desse ano, sendo 55% desse público feminino, entre a faixa etária de 25 a 49 anos.

Até o final do ano, é esperado que 51 milhões de pessoas tenham feito compras pela internet. Com certeza, o e-commerce é o futuro do varejo, uma vez que os consumidores agora possuem mais informações relevantes e já não tem receio de comprar online.

Um dos fatores que mais influenciam o consumidor a comprar via internet é o frete. A entrega gratuita aumenta as vendas online em 58%. Além disso, outro fator muito importante que observamos foi à importância das redes sociais, primordiais na era digital como ferramentas de motivação às compras.

Cerca de 3,44% das compras foram impulsionadas devido a campanhas em redes sociais no ano passado. Pode-se dizer que 2013 foi um ano divisor de águas, com campanhas de e-commerce que renderam vendas incríveis.

É possível citar grandes estratégias como o Black Friday deste ano, que além de impulsionar vendas, auxiliou no mercado de compras online. Em tempos onde trânsito, falta de tempo e vidas corridas comandam, é fundamental que as propagandas online sejam bem feitas e direcionadas ao público certo para que estas despertem o desejo de consumo.

 

american apparel

“Vale lembrar que sem uma boa estratégia de marketing e sem o auxílio de bons profissionais da área de publicidade, dificilmente uma marca irá obter bons resultados quanto a lucros, devido a enorme quantidade de concorrentes no meio online.  Por isso é recomendada a escolha de equipes competentes para lidar com o mundo digital.”

 

Comments

comments